07 dezembro 2009

A primeira noite de uma Pselda


Será que a primeira noite na vida de uma mulher é a melhor transa do mundo? Será que por ser a primeira, ela se sobrepõe às outras? E a primeira noite de um casal reflete a qualidade do resto do relacionamento? Necessariamente, não!

Lembro, então, que há muito tempo, eu, uma romântica e cheia de sonhos após perder a minha virgindade pensei encafifada – “Será que é só isso? Uma coisa tão natural e simples assim? Porque tantos mitos e teorias sobre o sexo?”

Não posso dizer que foi mal, mas na minha cabeça, o amor fluiria no ar com borboletas vagando por cima da relva úmida e macia, por onde eu deitaria e ele, homem, seria aquele príncipe saído de um conto de fadas, que após um beijo cálido e profundo me abraçaria lentamente e eu tremulando de paixão e embargada de tanto excitamento, me deixaria enrolar e me fundir no seu corpo, para que nossas almas se unissem num bailado único, ritmado, ouvindo apenas os batimentos dos nossos corações e assim por diante... Uma visão ultra romântica tirada de um capitulo de um livro de M. Delly, lembram-se? Uma menina moça desabrochando para o amor...

Passaram muitos e muitos anos, casamento, rotina, viagens, faculdade, um filho, primeiro trabalho, amigos, traição e, por fim, o término de um casamento que rompeu todas as amarras e laços sentimentais com toda essa minha vida. Virou passado e a página desse meu livro virou e, pior, ficou lacrada para sempre!

Novos rumos! E, como uma criança assustada e medrosa, comecei a dar os primeiros passos sozinha. Eu que de adolescente para mocinha me via apreensiva, agora que sabia que tinha me tornado mulher e que embora negasse e tentasse voltar no tempo e ser a mocinha de antes, não tinha como retroceder, pois o tempo não volta...

Então, aos trancos e barrancos, me vi pela primeira vez livre de uma gaiola de cuidados e cerceamentos e podia sair para alçar voo e ver o mundo de cima e de um outro prisma. Que medo!

Passaram-se os dias e meses e, então, eu, mulher total, encontro um novo amor, este mais forte e de tão forte me sufocava saindo das minhas entranhas, explodindo, saindo faíscas de amor e paixão!

AH! A primeira noite... Nunca poderei esquecer... Num jantar em um restaurante que me fez sentir a presença apenas de nós dois, nada mais e ninguém estava ali. As nossas mãos por cima da mesa se tocando, num toque macio e ritmado, o toque mais sensual do mundo. Surreal e divino! Sem sabermos, estávamos com esse enlace de dedos e de mãos firmando um pacto silencioso que selava as nossas vidas pra sempre! E daí, veio aquele beijo mágico e dos céus, interminável como o firmamento, que me fez levitar e subir a altura dos anjos e desde esse momento só éramos eu e ele nos abraçando naquele lugar, até que finalmente chegamos nas nuvens, quando sem ver como e em que lugar estávamos, nos encontrávamos numa macia cama, onde um som gostoso e romântico embalava nossos corpos se amando com uma sofreguidão insana e louca com atos, toques e urgências de todos os carinhos do mundo ...

Um encontro de almas que se conheciam e se adoravam há muito tempo e talvez por punição dos deuses estavam perdidas uma da outra e, agora, por benevolência do Deus maior, após percorrerem vidas e vidas sem cessar se encontravam aqui nesse mundo e naquele quarto de motel onde tivemos a nossa primeira noite, essa noite mágica que sabíamos ser o início de muitas de nossas vidas e que em silêncio, depois do amor, tínhamos a certeza de que viveríamos uma longa jornada, agora que finalmente nos encontramos!

6 comentários:

  1. Carlinha e sua turma7 de dezembro de 2009 14:40

    Que lindo esse amor ! Suzana todo amor que sai de você é puro tema de novela , isso certamente , nos dá força para continuar tentando...Te amamos !

    ResponderExcluir
  2. A minha primeira noite foi traumatizante...Ele se mostrou um outro homem e todos os meus sonhos cairam por água abaixo.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Suzana, eu achei a sua história linda como você. Desde que fui pela primeira vez à Pselda fiquei sua Fã e super antenada com as suas lingeries que agradam muitooo e o meu Bofe fica cada vez mais ligado...Feliz Natal e um Ano ainda mais cheio de programas como o Jô ! MIL beijooos

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga querida,é muito bom saber tudo de você,esta pessoa linda e maravilhosa que passa tanta coisa boa pra gente.Antes do final do ano vou na cidade pra comprar aquela lingerie que vai enlouquecer o Bofe...Mil Beijos da amiga de sempre!

    ResponderExcluir
  5. Eu pergunto com tanata internet e sexo on line e virtual se ainda existe a poesia e o romantismo da primeira noite...!!!

    ResponderExcluir